Especialidades de Oftalmologia



A Clínica de Olhos Vedere possui uma equipe especializada e equipamentos de última geração para proporcionar o melhor tratamento. Agende uma consulta.


Condição na qual os objetos próximos podem ser vistos, havendo dificuldade ou incapacidade de focar os objetos mais distantes. Ocorre devido a um alongamento do globo ocular ou por uma curvatura excessiva da córnea, de forma que a imagem é projetada antes da retina. Hábitos como a leitura, assistir televisão com pouca luz, ou até mesmo deficiências alimentares não têm qualquer efeito sobre a miopia. Normalmente a miopia aumenta durante a fase de crescimento. Consulte seu oftalmologista. Só ele pode ajudá-lo a determinar a melhor forma de correção visual para o seu caso.

Ocorre quando o globo ocular é mais curto que o normal ou a curvatura da córnea é muito plana; assim sendo, as imagens são formadas atrás da retina. Como reflexo, acontece uma acomodação para compensar parcialmente a anormalidade e, de maneira geral, o hipermétrope tem boa visão para longe e dificuldade para perto. A maioria das crianças é hipermétrope, mas há tendência da redução do problema com a idade. Nem sempre é necessário fazer a correção da hipermetropia.

Causado mais frequentemente por distorções ou irregularidade na córnea e/ou cristalino, faz com que a imagem chegue distorcida à retina, exigindo maior esforço para ser interpretada. Em grau moderado não demanda correção.

Normalmente conhecida como Vista Cansada, ocorre por volta dos quarenta anos e caracteriza-se pela dificuldade para o trabalho ou leitura. A causa da presbiopia está relacionada com a perda da elasticidade do cristalino, dificultando enxergar de perto. A presbiopia é compensada através do uso de óculos, prescritos por um oftalmologista que, na ocasião, avaliará suas condições visuais como um todo.

É uma doença que diminui a visão opacificando o cristalino, deixando a “menina dos olhos” esbranquiçada, que ocorre normalmente após os 60 anos de idade, mas que pode ocorrer mais cedo devido a diabetes, glaucoma, acidente com trauma no olho ou crânio. A catarata nas crianças pode ocorrer no nascimento, catarata após trauma, uso freqüente de corticóides ou em portadores de doenças como o diabetes. A necessidade ou não de cirurgia deve ser avaliada pelo oftalmologista. A catarata no adulto não é caso de urgência e nem todas as cataratas precisam ser operadas. Mas caso ela se desenvolva causando cegueira no paciente, o processo pode ser revertido por cirurgia.

A conjuntivite é uma infecção que pode ter, entre outros sintomas, uma sensação de areia nos olhos, vermelhidão, secreção (acordar com os olhos grudados), coceira, sensibilidade à luz e, às vezes, pálpebras inchadas. Existem vários tipos e prováveis causas para as conjuntivites, portanto não se pode tratar uma da mesma forma que outra já tratada anteriormente. Procure sempre o médico oftalmologista para um diagnóstico e tratamento corretos.

Não é incomum que as crianças apresentem, até os seis meses de vida, movimentos descoordenados dos olhos, ou mesmo que fiquem estrábicas por alguns segundos. Após esta idade, qualquer alteração no paralelismo dos olhos deve ser acompanhada por um oftalmologista, a fim de evitar que o estrabismo se torne permanente e a criança desenvolva ambliopia (o cérebro vai abandonando as imagens percebidas pelo olho mais fraco até ignorá-lo totalmente).

A elevação da pressão ocular é o principal, mas não o único fator que leva à lesão do nervo óptico e à perda visual. Sua incidência aumenta nos mais idosos. A doença, em geral sem sintomas, permite seu diagnóstico através de exame oftalmológico periódico e cuidadoso. O tratamento precoce e bem orientado é, em geral, altamente eficaz para prevenir a cegueira. O glaucoma congênito ocorre em função do aumento da pressão do olho e é uma das causas mais freqüentes de cegueira em crianças. Seu tratamento é cirúrgico e deve ser realizado precocemente. Consulte seu oftalmologista. Só ele pode detectar a doença e acompanhar o tratamento do portador de glaucoma.